Ao voltar a escrever um blog, sinto-me como se estivesse estado em coma induzido por 3 anos. O que andei fazendo exatamente todo este tempo que não consegui me organizar para uma tarefa tão simples como escrever uma página na internet? Não sei e procuro não me culpar.

A única coisa que sei é que mudei e espero para melhor. Acho interessante pensar como as prioridades da gente mudam. Fico pensando naquele post no qual eu compartilho minhas frustradas tentativas de parar de fumar. E aquela não havia sido a primeira! De todos os motivos para parar de fumar que eu mencionei ali apenas o item 9 foi o que ficou em meus pensamentos como mola propulsora. É com prazer que anuncio que fumei a última carteira de cigarro no dia 6 de dezembro de 2008. Escolhi aquela data porque ia encontrar-me com alguém especial mas a decisão de não prosseguir com o hábito em 2009 eu já havia tomado antes!

Lado a lado com esta decisão estava comer mais saudável, beber menos álcool e mais água, praticar mais esportes! Eu nunca tive muita disciplina com esportes e sempre odiava quando me perguntavam se eu “malhava” por causa do meu porte físico! Era como se eu tivesse apenas duas opções na vida: ser sedentário ou rato de academia. Nunca me vi nem de um jeito, nem de outro. Sempre gostei de ‘meio-termo’, mas admito que minha vida nos últimos anos foi marcada mais por extremos do que por “meio-termos”, de modo que eu resolvi virar rato de academia antes que eu engordasse a tal ponto que a única coisa que ia poder resolver depois fosse uma cirurgia de estômago.

Adquiri com os anos o hábito de beber uma taça de vinho tinto no jantar. “Uma taça por dia é a dose perfeita”, dizem, mas no meu caso nunca ficava só em uma taça. Principalmente em se tratando de vindo branco. Estou feliz de ter reduzido minhas taças a apenas uma por dia. Talvez um pouco mais em ocasiões especiais.

avkx0ifca3omcb0ca0m0gb0camrk43ocayy3g8kca66oxxzcafc4wwqcaw8bpb8call4k2zca6y202dcatnbn6bca9laoqrca7lgzcmca1kpnjeca3y7krqcaiagyzscau3284rca2gk4uocafehn3w

lago de Gaasperplas

Eu sempre morei perto de água, fosse ela praia ou lago. Agoro moro perto de um lago, o Gaasperplas, que é um lago artificial. Foi criado a partir da extração de areia para a construção do adjacente conjunto habitacional Bijlmer, na parte sudeste de Amsterdã. Se trata de um lugar belíssimo, cheio de pássaros e muito verde. Tento dar uma volta inteira no lago, seja de bicicleta ou praticando cooper. O exercício é um tanto exaustivo, mas que sensação boa de liberdade é correr ao lado do lago (mesmo quando o lago parece um espelho de tão congelado) e alívio quando você finalmente conclui o trajeto.

Estou certo que 2009 será um ano pelo menos bem mais saudável!